Capela da Magueigia

Dados do Património
Nome: Capela da Magueigia

A construção da capela, no lugar de Magueigia, iniciou-se em 1892 e, quatro anos mais tarde, em 1896, foi possível acolher, no referido templo, as imagens que estiveram na antiga ermida de São Guilherme, na aldeia de Pedrome, povoação onde foi, primeiramente, fundado o templo, em finais de Quinhentos ou princípios do século XVII (não se sabe ao certo, pois as Memórias do Bispado de Leiria apenas mencionam a fundação das ermidas de Santa Marta, em Loureira, e São Miguel, em Vale do Sumo, no ano de 1610).
A iniciativa da construção do templo, na localidade de Magueigia, em finais de Oitocentos, 1892-96, foi da responsabilidade de José Antunes das Neves, natural de Espite, mas casado e residente em Siróis, no sítio da Cova da Moura. Este indivíduo, que era sangrador, curandeiro, terá suportado todas (ou quase todas) as despesas referentes à obra. José Antunes das Neves esteve à frente da Junta de Paróquia no último quartel do século XIX, como se pode ler em actas da época. Encontra-se sepultado no primeiro cemitério público de Santa Catarina da Serra, fundado em 1869-70, junto ao adro da Igreja Matriz, na campa que fica mais próxima da actual casa mortuária.
O templo actual resulta de uma remodelação profunda, efectuada nos anos de 70-80 do século XX.